“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de março de 2016

Araguaína, em Tocantins, desenvolve projeto de Justiça Restaurativa

Divulgação/CNJ
A 2ª Vara Criminal e Execuções Penais da Comarca de Araguaína (TO) elaborou um projeto para implementar o programa Justiça Restaurativa, com ações a serem desenvolvidas a partir deste mês. A vara, em parceria com o Centro de Execuções de Penas e Medidas Alternativas (Cepema), dialoga há três anos com diversos setores da sociedade para a aplicação da Justiça Restaurativa e, entre dezembro de 2015 e março de 2016, realizou sete círculos de construção da paz. 
O primeiro círculo restaurativo aconteceu na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, com atividades voltadas para 18 reeducandos. O sucesso da ação reforçou a importância da promoção de práticas com o intuito de auxiliar pessoas no processo de ressocialização.
Sobre a aplicação da Justiça Restaurativa, o juiz Antônio Dantas, titular da Vara, mencionou que uma das principais intenções é criar espaços para que o reeducando fortaleça vínculos afetivos com pessoas com quem irá conviver fora do sistema prisional, além de ter a capacidade de compreender que poderá ser visto na sociedade, não através de atos violentos, mas pelo mérito de conquistas.
O magistrado também designou a realização do curso para facilitadores que irão auxiliar o Judiciário na implementação da Justiça Restaurativa. O curso para facilitadores terá 50 vagas, com duração de três meses, e será realizado por meio de parceria do Judiciário com a Faculdade Católica Dom Orione (FCDO) e com o Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC).
Fonte: TJTO. 08/03/2016.

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...