“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Teatro de bonecos leva Justiça Restaurativa ao Pão dos Pobres


Apresentação integrou confraternização de fim de ano das crianças
Apresentação integrou confraternização de fim de ano das crianças
Crianças da Fundação Pão dos Pobres assistiram, na tarde desta quinta-feira, 20, à apresentação do Teatro de Bonecos do Núcleo de Ações Preventivas (NAP) da Guarda Municipal. O evento de confraternização de fim de ano, iniciativa do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente da Polícia Civil (Deca), teve início às 15h30, na sede do departamento (avenida Augusto de Carvalho, 2000 - Porto Alegre), e se estendeu até as 18h. O objetivo é a aproximação das crianças com a polícia, desmistificando a imagem opressiva dos agentes.
 
O NAP mostrou a esquete teatral de pouco mais de 15 minutos para cerca de 40 crianças destacando, o tema da Justiça Restaurativa. A apresentação contou a história de Leco, o jovem que colocava lixo nas ruas, sem se importar com as consequências. Curupira e o Saci Pererê, além de outros personagens da natureza, chamam o menino e falam dos perigos da poluição, ensinando-o que aqueles atos acabam destruindo os bens naturais, como rios, lagos, florestas e parques. Depois, eles convidam Leco para participar de um círculo restaurativo, explicando que é a maneira de todos, na comunidade, resolverem os problemas, expondo suas opiniões e buscando soluções.
 
Segundo o comandante da Guarda Municipal, Eliandro de Oliveira Almeida, o evento é muito importante para as crianças da Fundação Pão dos Pobres, porque trata de um tema que elas já conhecem pelo trabalho realizado ali. Na apresentação, conheceram uma nova maneira de abordar o assunto, por meio do teatro de bonecos.
 
A policial civil e psicóloga do Deca, Suzana Braun, explica que é a primeira vez que o departamento participa de um projeto de apadrinhamento de crianças. “A ideia do encontro é realizar uma ação social para aproximar os agentes das crianças, mostrando que, se por muitas vezes passam uma imagem de repressão, também podem ser humanos, integrativos e mais próximos”, completa.
 
Por trás de uma estrutura especial, os fantoches são controlados pelo comandante Eliandro, da Guarda Municipal, e pelos integrantes do NAP, Régis Abrão, Emilene Pimentel e Juliano Padilha.


Portal Prefeitura Porto Alegre. 20/12/2012.


Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...