“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Seminário vai abordar Justiça Restaurativa na UFPB

Evento ocorre hoje à noite, a partir das 19h, no auditório da Central de Aulas, com participação do coordenador técnico do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa de Caxias do Sul, Paulo Moratelli
Seminário vai abordar Justiça Restaurativa na UFPB
Imagem: Freepik com alterações
A comunidade acadêmica da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) terá nesta sexta-feira, 15 julho, a partir das 19h, a oportunidade de participar do Seminário ‘Justiça Restaurativa e Círculos de Diálogos na Universidade'. O evento ocorrerá no auditório da Central de Aulas da UFPB e terá a participação do psicólogo Paulo Moratelli, coordenador técnico do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa de Caxias do Sul (RS).
Além de Paulo Moratelli, participarão da mesa a professora do Centro de Ciências Jurídicas da UFPB e coordenadora do Núcleo de Extensão e Pesquisa em Mediação de Conflitos (Mediac), também da UFPB, Juliana Toledo; o coordenador da Comissão de Direitos Humanos da UFPB, Antonio Novaes; a defensora pública da União Diana Freitas de Andrade, e o procurador regional dos Direitos do Cidadão na Paraíba, José Godoy Bezerra de Souza, membro do Ministério Público Federal.
Diana Andrade e José Godoy atuaram como mediadores na negociação entre alunos e direção da UFPB, durante greve de fome de alunos da universidade, ocorrida no início de 2016. Após mais de 12 horas de mediação, ao longo da noite de 2 de março, os alunos encerraram a greve de fome. “A expectativa com a realização do seminário é apresentar aos integrantes da UFPB ferramentas eficientes para tratamento de conflitos, de modo que, através dos círculos de paz, a comunidade acadêmica possa superar seus conflitos e ao mesmo tempo ser uma propagadora dessas ferramentas”, salientou o procurador José Godoy.
O seminário é promovido pelo Grupo de Trabalho sobre Mediação, Conciliação e Justiça Restaurativa (GT-4), um grupo criado no âmbito do Fórum Metropolitano de Discussão e Diálogo de Prevenção e Monitoramento de Violências. O objetivo é conjugar esforços e priorizar ações que viabilizem o fortalecimento de valores centrais e sociais e mudança de atitude coletiva, para elevar os níveis da segurança humana na região metropolitana de João Pessoa.
Fórum – Lançado em 19 de novembro de 2015, o Fórum Metropolitano de Discussão e Diálogo de Prevenção e Monitoramento de Violências é fruto de mais de um ano de diálogos entre diversos órgãos e entidades. O fórum é parte do projeto de trabalho constituído a partir das investigações do Inquérito Civil nº 1.24.000.002944/2014-38, que tramita na Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, órgão do Ministério Público Federal na Paraíba, e que tem por objetivo investigar as causas do grande número de homicídios no estado, sobretudo entre jovens, e efetivar soluções de forma integrada entre os entes federativos.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República na Paraíba
Fone Fixo: (83) 3044-6258
Celular: (83) 99132-6751
No twitter: @MPF_PB

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...