“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

CDHEP REALIZA PROJETO APOSTANDO NAS PRÁTICAS RESTAURATIVAS PARA COMBATER A VIOLÊNCIA DE GÊNERO

O CDHEP vem a mais de 30 anos tratando de questões relativas aos Direitos Humanos e desde o ano passado tem refletido de forma mais detida acerca das violações de direitos que envolvem gênero e sexualidade.
logo_genero_sexualidade_justica_versao13Dando continuidade a esse processo, está em andamento o Projeto “Redução da violência de gênero e da cultura punitiva no Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente: as práticas de justiça restaurativa e a formação em gênero e sexualidade como aportes teórico-metodológicos”, subsidiado pela Secretaria de Direitos Humanos do governo Federal.
As ações que estão sendo realizadas por este projeto têm em vista a emergência de práticas mais igualitárias e restaurativas no âmbito dos serviços que fazem parte da Rede de Proteção da Infância e do Adolescente de M’Boi Mirim. Para tanto técnicas/os dos serviços estão passando por uma formação que compreende os fundamentos e práticas de justiça restaurativa, e discussões sobre gênero e sexualidade. Além disso, um Núcleo Comunitário de Justiça Restaurativa com ênfase nas violações de direito que envolvam questões relativas a gênero e sexualidade está em processo de implementação no território.  A ideia é que as/os técnicas/os que estão passando pela formação sejam os atores fundamentais neste núcleo e todo o fluxo de atendimento está sendo pensado coletivamente.
pesquisaPara subsidiar estas ações, a equipe do projeto realizou uma sistematização dos dados de pesquisas nacionais sobre as violações de direito relativos a este tema e a partir disso realizará uma pesquisa no âmbito local, uma vez que esses dados inexistem ou não se encontram disponibilizados. A ideia é publicizar este balanço para que futuras ações realizadas na região de M’Boi Mirim possam contar com esse suporte analítico.
Para mais informações entre em contato com a equipe do Projeto através do e-mail: genero@cdhep.org.br

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...