“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Escolas também terão núcleos de mediação

Além dos Cucas, núcleos de mediação de conflitos serão criados nas escolas municipais numa tentativa de conter o avanço da violência em Fortaleza. De acordo com nota enviada pela Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (Sesec) ao O POVO, os grupos atuarão inicialmente em quatro unidades. A posteriori, funcionarão noutras 20.

O trabalho será feito em parceria com a Secretaria Municipal da Educação (SME) e a ONG Terre des Hommes. Os nomes das escolas que receberão o serviço não foram divulgados. “As causas da violência são multifatoriais, como conflitos interpessoais e uso de drogas”, cita a nota.

Conforme a Sesec, o Plano Municipal de Segurança Cidadã, cuja data de lançamento ainda não foi definida, melhorará os serviços públicos das áreas consideradas mais críticas em relação à criminalidade. “O município pode atuar na antecipação da violência proporcionando a melhoria dos contextos urbanos, em ações de iluminação, criação de espaços de lazer, limpeza, infraestrutura das ruas e na fiscalização da acessibilidade das calçadas, e na oferta de educação, saúde”, frisa a nota.

Para o pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV/UFC), Luiz Fábio Silva Paiva, os Cucas são excelentes iniciativas. “Espero que sejam realmente bem aproveitados. Não obstante, é preciso que tenhamos calma para ver o que os gestores farão com esse equipamento. Desejo que sejam injetados recursos e que esses espaços agreguem capital humano para se tornarem territórios com pessoas politicamente comprometidas com a causa da criança e da juventude. É preciso repensar antigas fórmulas e entender que a cidade vivencia um momento difícil que requer dos gestores públicos inteligência, tranquilidade e políticas que não visem apenas seus interesses eleitorais renovados a cada dois anos”. (Bruno de Castro)

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...