“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

segunda-feira, 25 de março de 2013

Secretaria de Segurança debate justiça restaurativa


Foto: Divulgação/PMPA
Ideia era divulgar o projeto de justiça restaurativa no bairro Bom Jesus
Ideia era divulgar o projeto de justiça restaurativa no bairro Bom Jesus
A Secretaria Municipal de Segurança realizou quinta-feira, 21, reunião do Fórum Regional de Justiça e Segurança no bairro Bom Jesus, zona Leste da Capital. O objetivo era divulgar o projeto sobre justiça restaurativa na região. 
 
De acordo com a representante do Centro da Promoção da Criança e do Adolescente (CPCA), Jaqueline Moraes, a justiça restaurativa é uma proposta de aplicação da justiça na qual se busca o atendimento das necessidades da vítima, ao mesmo tempo em que o agressor é convocado a participar do processo de reparação do dano, visando a um processo produtivo e de reintegração à sociedade, em lugar da simples pena punitiva. 

“Além de ser um método de resolução não-violenta de conflitos, a justiça restaurativa consiste em um novo modelo de justiça que assume as relações prejudicadas por situações de violência como preocupação central e que se orienta pelas consequências e danos causados, e não pela definição de culpados e punições", destaca Jaqueline. 

Para ela, o sistema valoriza a autonomia e o diálogo entre as pessoas, criando oportunidades para que os envolvidos em situações de violência (ofensor, vítima, familiares, comunidades) se expressem e participem da construção de ações concretas para prevenir a violência e lidar com suas implicações.
 
Estiveram presentes ainda a Guarda Municipal, representada pelo supervisor da área Leste, Rudnei Moreira, Valquiria Benedetto do CPCA, major Pitta do 11º BPM e major Moreira do 20º BPM, além de representantes da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), Polícia Civil, Secretaria Municipal da Juventude (SMJ) e associação de moradores do bairro Bom Jesus.
 
Texto de: Priscila Bittencourt
Edição de: Vanessa Oppelt Conte

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...