“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Palas Athena realiza, em conjunto com organizações de Justiça, o 3º Simpósio Internacional de Justiça Restaurativa em São Paulo, Pará e Rio Grande do Sul


Evento reunirá juristas, promotores, sociólogos. Barry Stuart,  pioneiro da Justiça Restaurativa, será um dos palestrantes
 
A justiça restaurativa, por definição, tem como objetivo proporcionar atendimento às necessidades da vítima e família, ao mesmo tempo em que o agressor é convocado a participar do processo de reparação, ou seja, é o diálogo entre as partes que permite o início do processo de reintegração ao meio social.  Encontra-se implementada em vários países, como Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Grã-Bretanha, Alemanha e inclusive no Brasil.
 
Com o objetivo de discutir os principais avanços, experiências  e proporcionar intercâmbio com juristas e cientistas sociais canadenses e norte-americanos, a Palas Athena, em conjunto com organizações da Justiça, promovem o 3º Simpósio Internacional de Justiça Restaurativa.  
 
Em São Paulo a programação será de 5 a 8 de novembro e contará com a presença do jurista canadense Barry Stuart. Ele é o juiz pioneiro na implantação da justiça restaurativa como instrumento jurídico e, no evento, fará análises sobre o tema no Brasil e no mundo, como esta
 
metodologia impacta na melhor qualidade de vida dos envolvidos e como contribui para uma sociedade com menos violência. 
 
Em 5 de novembro, segunda-feira, o Juiz Barry Stuart ministrará a palestra "Processos colaborativos para responder com eficácia às questões sociais complexas". Em seguida Carolyn Boyes-Watson, socióloga e diretora do Centro de Justiça Restaurativa da Universidade Suffolk, Boston, abordará o tema "Justiça não é um esporte para espectadores". Catherine Bargen, Coordenadora da Justiça Restaurativa no Ministério de Segurança Pública no Canadá e João Salm advogado, pesquisador e especialista em administração pública, serão os responsáveis pela mesa de debates. 
 
No dia seguinte, em 6 de novembro, terça-feira, acontece a palestra com Catherine Bargen sobre "Justiça Restaurativa comunitária em British Columbia: potencialidades e desafios", seguida da apresentação de João Salm sobre "Histórias de democracia e participação". 
 
No dia 7 de novembro, quarta-feira, o pioneiro da justiça restaurativa no mundo, o juiz Barry Stuart, comandará a palestra sobre "Perspectiva da justiça restaurativa no Brasil", seguida de mesa temática.  
 
A partir das 19h30, na sede da Palas Athena, acontecerá a mesa de debate que reunirá Carolyn Boyes-Watson, Catherine Bargen e João Salm.
 
No último dia do evento na capital paulista, 8 de novembro, quinta-feira, João Salm conduzirá a palestra "Justiça Restaurativa: histórias de democracia e participação" e o juiz Barry Stuart será o responsável pelo tema "Processos colaborativos para responder com eficácia às questões sociais complexas".
 
O 3º Simpósio Internacional de Justiça Restaurativa começa em 29 de outubro e segue até 13 de novembro, em Porto Alegre, Caxias do Sul (RS), Belém (PA) e São Paulo. O evento é aberto ao público e com entrada franca, mas para participar da programação em São Paulo o interessado deverá efetivar a inscrição. Vagas limitadas. 
 
Programação completa em www.palasathena.org.br/justicarestaurativa
 
Locais, endereços e inscrições para as atividades em São Paulo: 
Local: Auditório do Gabinete dos Desembargadores MMDC 
Endereço: Av.Ipiranga, 165 (telefone 2899-5000)
Clique aqui para se inscrever ( http://www.epm.tjsp.jus.br/sepm/webselincricao.aspx )
Dia 5 de novembro
8h às 9h: Credenciamento 
9h às 10h: Cerimônia de Abertura 
10h às 10h30: Introdução - João Salm 
10h30 às 12h: Palestra: Processos colaborativos para responder com eficácia às questões sociais complexas - Barry Stuart 
12h às 14h: Intervalo para almoço 
14h30 às 16h: Palestra: Justiça não é um esporte para espectadores - Carolyn Boyes-Watson 
16h30 às 18h: Mesa de debates: Catherine Bargen e João Salm
 
Dia 6 de novembro
9h às 10h30: Palestra: Justiça Restaurativa comunitária em British Columbia: potencialidades e desafios - Catherine Bargen 
10h30 as 11h30: Mesa de debates: Carolyn Boyes-Watson e Barry Stuart 
11h30 às 12h: Diálogos com a plateia 
12h às 14h: Intervalo para almoço 
14h30 às 16h: Palestra: Justiça Restaurativa: histórias de democracia e participação - João Salm 
16h às 17h30: Mesa de debates: Carolyn Boyes-Watson e Catherine Bargen 
17h30 às 18h30: Diálogos com a plateia

Dia 7 de novembro 
9h às 10h30: Palestra: Perspectivas da Justiça Restaurativa - Barry Stuart 
10h30 às 11h30: Mesa temática: Justiça Restaurativa no Brasil 
11h30 às 12h: Encerramento - João Salm
 
Dia 7 de novembro
Local: Palas Athena 
Endereço: Al. Lorena, 355 (telefone: 3266-6188) 
Clique aqui para se inscrever
(http://palasathena.org.br/justicarestaurativa/inscricao.php)
19h às 19h30: Café de boas-vindas 
19h30 às 22h: Mesa de debates: Carolyn Boyes-Watson, Catherine Bargen e João Salm
Dia: 8 de novembro
Local: Faculdade de Direito da USP 
Endereço: Largo São Francisco, 95 (telefone: 3111-4000) 
Inscrição: Clique aqui
( http://www.epm.tjsp.jus.br/sepm/webselincricao.aspx ) e escolha a opção Faculdade de Direito da USP - III Simpósio Internacional de Justiça Restaurativa.
8h às 9h: Credenciamento 
9h às 9h30: Abertura 
9h30 às 10h30: Palestra: Justiça Restaurativa: histórias de democracia e participação - João Salm
10h30 às 11h30: Palestra: Processos colaborativos para responder com eficácia às questões sociais complexas - Barry Stuart 
11h30 às 12h: Diálogos com a plateia...

SEGS. 

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...