“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Os fundamentos da Justiça Restaurativa em Campo Grande

Chegando ontem a São Paulo, as assessoras do CDHEP enviaram à CRJP MS o artigo que será publicado no site da instituição (www.cdhep.org.br). Eis a íntegra do texto: Aconteceu entre os dia 02 e 06 de julho de 2012, em Campo Grande, MS – Brasil, a primeira etapa de formação em Fundamentos de Justiça Restaurativa - Escola de Perdão e Reconciliação, segundo a metodologia da Fundação para a Reconciliação. O convite ao Centro de Direitos Humanos e Educação Popular de Campo Limpo – São Paulo, CDHEP, feito pela Comissão de Justiça e Paz do Regional Oeste 1 da Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) foi atendido pelas educadores e Misionárias Servas do Espírito Santo Martina González e Petronella Boonen. O objetivo desta Comissão de Justiça e Paz é fazer chegar à sociedade uma nova visão e compromisso com a justiça restaurativa, como alternativa à justiça retributiva e punitiva. Além da representação de algumas pastorais da igreja católica, participaram de curso pessoas do Tribunal de Justiça e da delegacia da mulher. Os vários grupos presentes nesta primeira etapa de formação vão promover novos cursos para se apropiar desta metodología e envolver outros órgãos da sociedade. Em breve, acontecerá a segunda etapa que consiste em treinamento de Práticas de Justiça Restaurativa que permitam sua aplicação nos equipamentos da sociedade, em busca da construção da justiça. Segue o depoimento de uma das participantes: “A aplicação do aprendido no dia a dia da minha vida é amplo tanto na esfera pessoal como na profissional. Adquirí uma nova visão sobre o que significam o perdão e a compaixão. A mexida no meu emocional foi imensa. Somente com o passar do tempo, com a interiorização desta nova visão é que poderei redimensionar a aplicação do aprendizado. Esta formação deixou em mim uma sensação de fome de que quero mais”.




http://forsepms.blogspot.com.br/2012/07/os-fundamentos-da-justica-restaurativa.html

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...