“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Visita à Central de Práticas do Juizado da Infância e Juventude

Acadêmicas de Psicologia foram recebidas onde se realizam os círculos restaurativos
Turma foi recebida do Foro Central
 
  Turma foi recebida do Foro Central
 
No dia 26 de abril, a turma da Oficina II, formada por acadêmicas do Curso de Psicologia da Faculdade IENH, realizou uma visita na Central de Práticas Restaurativas do Juizado da Infância e Juventude de Porto Alegre - CPR JIJ, acompanhadas da Professora Analice Brusius.
Na ocasião, a turma foi recebida no Foro Central, na sala onde se realizam os círculos restaurativos. A Coordenadora da CPR JIJ, Tânia Benedetto Todeschini, apresentou o fluxo do atendimento para o grupo e os resultados colhidos até o momento com este tipo de abordagem. A experiência de Porto Alegre é referência para os que desejam iniciar o processo de Justiça Restaurativa em outros locais e também para pesquisadores da área. 
A Central busca introduzir práticas de Justiça Restaurativa no âmbito do atendimento prestado ao adolescente que se envolve com ato infracional. Esta ação faz parte do Projeto Justiça para o Século 21 que, de forma mais ampla, desde 2005, tem se tornado um polo de difusão de Justiça Restaurativa como forma de enfrentamento às situações de violência vivenciadas por crianças e adolescentes em Porto Alegre e em alguns municípios parceiros do projeto.
A Justiça Restaurativa é uma forma não violenta de resolução de conflitos que busca oportunizar aos envolvidos um espaço de fala e de escuta das consequências do ato de violência e a busca conjunta de soluções para a vida futura.

Confira aqui a divulgação da visita realizada pelo site do Tribunal de Justiça. 

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...