“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Projeto Justiça Restaurativa prega a paz nas escolas



Foto: Danilo Fiuza


Alunos saem da Dom Aquino após mais um dia de aprendizado
A Escola Estadual Dom Aquino será a primeira instituição de ensino de Três Lagoas a receber a implantação do projeto Justiça Restaurativa na Escola. O piloto começará a funcionar ainda neste semestre. De acordo com a assistente social do Fórum, Elisângela Facirolli do Nascimento, o projeto foi elaborado pela 1ª Vara Criminal do município, mas será executado pelas escolas.
Elisângela disse que o objetivo do Justiça Restaurativa nas Escolas é fazer com que diminua o número de processos que tramitam na Justiça envolvendo adolescentes. Atualmente, mais de mil ações em andamento no Fórum de Três lagoas envolvem menores de idade. “Nem todas as infrações aconteceram nas escolas. Mas, como a maioria deles é aluno, poderemos trabalhar esse projeto tranquilamente. O trabalho fará com que eles reflitam sobre os problemas que ocorrem dentro ou fora da instituição”, explicou.
Atualmente, brigas entre alunos e casos de maus-tratos (como xingamentos) que envolvem professores, são registrados diretamente na polícia. “Com a implantação do projeto, esses problemas serão, primeiramente, resolvidos nos colégios. Só em último caso, levados à Justiça”, destacou Elisângela.
Segundo Elisângela, os alunos que se envolverem em algum tipo de ato infracional serão chamados pela direção para uma conversa de reconciliação. Em alguns casos, as famílias serão convidadas para uma reunião a fim de que tenham conhecimento dos fatos. “Os pais poderão acompanhar, de forma mais efetiva, a vida dos filhos. Tudo será resolvido com o diálogo”, salientou.
Na opinião de Elisângela, o projeto já é considerado uma ideia que deu certo. Ela acredita ainda que ele deveria ser estendido às delegacias do município. “O diálogo está em último plano, mas deveria estar sempre em primeiro. Se as unidades de segurança pudessem ter uma equipe para aconselhar as partes, tudo poderia ser resolvido de maneira mais amigável”, completou.

Para que o programa seja efetivado, uma comissão composta por profissionais da área psicossocial será montada para auxiliar a direção escolar.



Gisele Mendes. Jornal do Povo de Três Lagoas. 16/05/2012

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...