“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Diretor da Susepe fala sobre Classificação de Presos e Justiça Restaurativa em programa da Rádio Piratini



Diretor da Susepe fala sobre Classificação de Presos e Justiça Restaurativa em programa da Rádio Piratini
Diretor apresenta ações e resultados de trabalhos realizados pela Susepe
Diretor apresenta ações e resultados de trabalhos realizados pela Susepe
Foto de Alina Souza - SECOM
O Diretor do Departamento de Segurança e Execução Penal da Superintendência dos Serviços Penitenciários, Mário Luis Pelz, concedeu entrevista para jornalistas da Secretaria de Comunicação e Inclusão Digital (Secom). No programa RS Sem Fronteiras, da Rádio Piratini, o diretor da Susepe apresentou as iniciativas dos projetos de Classificação de presos e da Justiça Restaurativa, entre outros assuntos.
Confira:
RS Sem Fronteiras – Bloco 1 < clique para ouvir
Implantação do projeto de Classificação de Presos nas penitenciárias gaúchas; início no Interior do Estado; dissolução de facções e comandos de presos nas cadeias; critérios de classificação; bancos de dados do sistema; etapas de implantação do projeto; efeitos do projeto junto aos servidores e à sociedade. 
RS Sem Fronteiras – Bloco 2 < clique para ouvir
Resistência de presos e servidores ao projeto; implantação paralela da justiça restaurativa; conceitos e benefícios; número de presídios que adotam o modelo; exemplo da penitenciária feminina Madre Pelletier; participação da sociedade na justiça restaurativa; 
RS Sem Fronteiras – Bloco 3 < clique para ouvir
Justiça restaurativa; Resolução pacífica de conflitos; Funcionamento de ciclos reparativos e de paz; Utilização dos programas no presídio central e no interior do Estado; Transparência nas ações realizadas dentro dos presídios.
RS Sem Fronteiras – Bloco 4 < clique para ouvir
Relação dos presídios com a sociedade; Necessidade de aprisionamento; Mudança de perfil das penitenciárias; Mudanças de conceitos dentro do sistema penitenciário; Recuperação de apenados; Reação de facções dentro dos presídios.

Texto: Rádio Piratini

Superintendência  dos Serviços Penitenciários

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...