“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Juíza do TJDFT participa de oficinas de trabalho sobre mediação e Justiça Restaurativa

A Juíza do TJDFT, Gláucia Falsarella Foley, participou nos dias 29 e 30 de março, a convite do Ministério da Justiça, das oficinas de trabalho que acontecerão por ocasião do 1º Workshop Regional, realizado em Brasilia, para discussão de Alternativas Penais, dentre elas, a mediação e a Justiça Restaurativa. 

A magistrada é uma das Juízas Coordenadoras do Programa Justiça Comunitária, juntamente com a Juíza Carla Patrícia Frade Nogueira Lopes. Criado há 11 anos pelo TJDFT, o Programa tem contribuído para a democratização do acesso à Justiça por meio de métodos alternativos de solução de conflitos. 

O Workshop Regional, que terminou na sexta-feira(30/03), foi promovido pelo Ministério da Justiça. O evento foi um dos muitos Workshops Regionais previstos para acontecer em todo o país neste primeiro semestre de 2012. O objetivo é a definição das diretrizes de condução da Política de Alternativas Penais pelo Ministério da Justiça e a sua divulgação em todo o território nacional. 

Na última quarta-feira (28/3), a Juiza Gláucia Falsarella Foley reuniu-se com Secretário da Reforma do Judiciário, Flávio Caetano. Na ocasião o Secretário informou à magistrada que o Programa Justiça Comunitária do TJDFT está incluído nas diretrizes de atuação de sua gestão e ressaltou o interesse manifestado por alguns países vizinhos, especialmente o Uruguai, para implantação do Programa Justiça Comunitária naquele país. 

Reconhecido como prática inovadora capaz de contribuir para a modernização e a qualidade da prestação jurisdicional, o Programa do TJDFT ganhou o Prêmio Innovare, no ano de 2005, e desde então conta com a parceria do Ministério da Justiça, por meio da Secretaria de Reforma do Judiciário. 

Com isso, o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania - PRONASCI, do Governo Federal, adotou a experiência do TJDFT, o que já resultou na implantação de 37 núcleos de Justiça Comunitária por todo o país. O sucesso da iniciativa tem sido referência para o Brasil e para vários países do mundo. 


Notícias. 

30/03/2012. TJDF.

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...