“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

SJDH participa de seminário do programa RS na Paz


Coordenador Estadual de Juventude, Maurício Piccin, destacou inovação do projeto das Casas da Juventude - Foto: Juliana Lopes
A Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH) participou, na tarde desta quinta-feira (09), do seminário do programa RS na Paz. Implementado em conjunto entre diversos órgãos do Governo e secretarias de Estado, o RS na Paz tem por objetivo executar estratégias para reduzir os efeitos da violência contra adolescentes e jovens.
Na oportunidade, o coordenador estadual de Juventude, Maurício Piccin, representando a SJDH, expôs, no auditório da Secretaria de Planejamento, o projeto de implementação das Casas da Juventude. Os espaços, instalados em comunidades carentes, serão destinados ao atendimento e convivência dos jovens. As Casas da Juventude compreenderão também o Movimento GerAção, por meio do qual os jovens serão protagonistas das ações desenvolvidas.
O primeiro eixo de atuação apresentando por Piccin foi sobre a execução de políticas de desenvolvimento do protagonismo juvenil e engajamento da população, para que tomem consciência dos direitos da juventude. O coordenador destacou ainda o trabalho de justiça restaurativa, com o propósito de evitar o aumento da violência através da formação de jovens mediadores para a resolução de conflitos na própria comunidade.
Outro tema apresentado foi a Educação para a Paz, num conjunto de atividades que estimulem a cultura. O projeto também irá discutir núcleos de proteção integrada ao jovem, inclusão social e, com isso, vai estimular alternativas de geração de trabalho e renda e economia solidária.
No término da sua apresentação, Piccin ressaltou a inovação que a iniciativa representa: “o projeto é inovador porque compreende a Juventude da comunidade como protagonista das ações que serão realizadas através do Movimento GerAção, e também protagonista da resolução dos problemas da comunidade, a fim de construir referências de vida para esses jovens”.
Participaram também do seminário as demais secretarias e órgãos que integram o Comitê Gestor do Programa RS na Paz.

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...