“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

domingo, 22 de agosto de 2010

Artigo - Bullying Escolar e Justiça Restaurativa: Compreensão Teórica do Papel do Respeito, Orgulho e Vergonha.

Autor: Profª Drª Brenda Morrison
RESUMO




Os efeitos adversos do bullying escolar e da vitimização são hoje fartamente documentados, muito embora haja pouco desenvolvimento teórico para uma maior compreensão destes padrões de comportamento heterogêneos. Este estudo busca integrar três teorias que alicerçam a prática da justiça restaurativa como resposta ao bullying escolar. A teoria de Scheff sobre vergonha inconfessa, a teoria da vergonha reintegrativa de Braithwaite e a teoria da justiça processual de Tyler. Mais especificamente, o objetivo deste estudo é examinar os constructos do gerenciamento da vergonha (admissão da vergonha e deslocamento da vergonha) e valor de grupo (orgulho, respeito e valor emocional de grupo) na explicação das diferenças entre os quatro grupos de classificação do bullying: não-bully/não-vítima, vitima, bully e bully/vítima. Os resultados revelam padrões distintos – ainda que previsíveis – de desconexão social e emocional do ambiente escolar entre estes grupos. Discutiremos, também, a importância de ser emocionalmente inteligente ao lidar com comportamentos de bullying.


Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...