“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

AO CUBO - MIL DESCULPAS [OFICIAL]



Maravilhoso como esse clip retrata a Justiça Restaurativa. O pessoal do Ao Cubo está de parabéns.


Vejam a letra da música:

Mil Desculpas

Não queria um encontro nessa circunstancia, preferia um churrasco, futebol com criança Mas eu que vacilei, desculpa aí essa é a errata, do meu jogo sujo, coração de barata Um bicho que mata com ódio e covardia, minha cabeça maquinava vazia Mas tem alguma coisa aqui dentro que me coroe, assassinei seu super herói

Desculpa aí pelo rancor, mais um coração posto a prova da dor, que horror, entendo Que não tem volta, é um buraco sem remendo, agora não adianta, mas de tudo me arrependo Tudo que eu tinha você me tirou, meu filho, meu sorriso, todo amor Te chamei aqui pra dizer o quanto eu sinto, é embaçado, não adianta, mas to arrependido

3 anos atrás do muro, guardado no fundo, duma cela abarrofada cheia de fungo Banheiro imundo, com cheiro das trevas, calor absurdo tuberculose prolifera Nessa luz escura, num clima de tortura, quis ser mais esperto, quase fui pra sepultura A monstruosidade que eu sempre apliquei, ta dentro da cela comigo, é um armazém

Eu que fiz refém, aqui sou aprendiz, reflito como foi desonesto o que eu fiz Não é que isso aqui reabilitou um infeliz, mas é porque agora encontrei meu juiz Eu de cabeça baixa, sem força, indefeso, cansado das magoas, da dor, do desprezo Nada mais me importava, o crime, os presos, como se cada lágrima tirasse um peso

------------REFRÃO----------------
O passado e a saudade como posso apagar impossível esquecer, não é fácil perdoar

Pela sua voz eu entendo o sofrimento, deve ser difícil perdoar eu lamento Jesus me perdoou pela perda, pela dor, espero que a senhora também um dia me perdoe Não sei se senhora acredita em transformação, eu não acreditava e Deus mudou um ladrão Explicar com palavras é embaçado e não tem palavras suficiente pra explicar a conversão

Eu sei que pedir 1000 desculpas não adianta, mesmo as 1000 desculpas sendo verdadeira e franca Minha humilhação não devolve a esperança, o orgulho que te arranquei e que agora sangra E molha o seu rosto com melancolia, e escorre como o choro de amor e agonia Quanto vale essa tormenta trágica, me fale por favor o preço de uma lágrima

Lágrima não tem preço meu rapaz, só eu sei a falta que ele faz E agora está tudo acabado jamais, a vida não volta pra traz Meu conselho era simples, não roube, trabalhe, conquiste Eu vim até aqui pra saber o porque, você cometeu esse crime

Talvez pelo país onde todo mundo deve, onde todo mundo rouba, sei lá, tem mão leve desde o primeiro cidadão de Portugal, se é desde o começo, imagine o final o motivo era banal, um pouco mais de um real, nem sei por que matei, talvez respeito e tal Vai maluco, seu prazo era até hoje em, já te falei, porque ce trousse sua mãe nóia, eu sou a lei... Bum.

------------REFRÃO----------------
O passado e a saudade como posso apagar impossível esquecer, não é fácil perdoar

Não era a cara dele, na verdade, a de ninguém, era pra ele ta na aula e eu também Ele... não tinha malicia, só ibope com as Patrícia, mas tava me atrasando, e o pior, virou notícia senhora, perdoe a minha aberração, por ter matado seu filho te peço perdão Ainda sonho com seu rosto e não esqueço dos seus gritos, quando atirei no peito menino

Ah, eu não pude acreditar, eu corri, corri eu corri, mas não consegui, lhe salvar Ah, meu filho, deitado sem forças no meu colo mexendo a boca, tentando falar

mãe sua voz ta ficando distante, não solta minha mão, em nenhum instante to ficando com medo, e essa poça de sangue, ta tudo escurecendo, da pra ver de relance O pessoal da minha sala, o que tão fazendo, nem bateu o sinal, não entendo Mãe o sangue é meu e ta e por todos os lados, olha no pneu da ambulância, ta lotado

Mãe to com frio e ta ficando tudo escuro, quando isso acabar, eu vou mudar, eu juro Porque fizeram isso comigo, o que aconteceu, e essa lágrima no seu rosto mãe é um adeus Fala pro papai que não foi falta de sorte, só não segui seu conselho, talvez ele não suporte e pro meu irmão aprender com a minha morte, mãe eu te amo, me aperta bem forte

------------REFRÃO----------------
O passado e a saudade como posso apagar impossível esquecer, não é fácil perdoar

você arrebentou com a minha vida, meu filho não volta mais, mas contudo não vejo outra alternativa, eu te perdôo.















--------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Entre o desespero e a esperança - AO CUBO Descrição CD AO CUBO - Entre o Desespero e a Esperança Dados Técnicos Formato: CD
Ano: 2007
Gênero: Hip Hop
Procedência: Nacional
Gravadora / Distribuidora: Leonel Line

Faixas

1. Ordem e Progresso
2. Choque
3. Na Missão
4. Mil Desculpas
5. Não Tenho Palavras
6. Sequestro
7. So Em Contos
8. Cinderela
9. Entre o Desespero e a Esperença
10. Vai Se Analisar
11. Intro Edvaldo A Origem
12. Edvaldo a Origem
13. Fumaça

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...