“É chegada a hora de inverter o paradigma: mentes que amam e corações que pensam.” Barbara Meyer.

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado opressor.” Desmond Tutu.

“Perdoar não é esquecer, isso é Amnésia. Perdoar é se lembrar sem se ferir e sem sofrer. Isso é cura. Por isso é uma decisão, não um sentimento.” Desconhecido.

“Chorar não significa se arrepender, se arrepender é mudar de Atitude.” Desconhecido.

"A educação e o ensino são as mais poderosas armas que podes usar para mudar o mundo ... se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." (N. Mandela).

"As utopias se tornam realidades a partir do momento em que começam a luta por elas." (Maria Lúcia Karam).


“A verdadeira viagem de descobrimento consiste não em procurar novas terras, mas ver com novos olhos”
Marcel Proust


Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

A missão de não frustrar os anseios das minorias

(23/01) Pesquisador da Fundaj é entrevistado em matéria de caderno especial do JC



FUNDAJ NOS JORNAIS
Clipagem ASCOM
Recife, 20 de Janeiro de 2009



JORNAL DO COMMERCIO

ESPECIAL

A missão de não frustrar os anseios das minorias



Independentemente de ter sido eleito com votação expressiva das minorias – negros, hispânicos, homossexuais e imigrantes – e de ele próprio possuir raízes africanas, o novo presidente americano, Barack Obama, não poderia ignorar o poder cada vez maior desses grupos. Segundo projeções do órgão responsável pelo censo no país, os brancos (hoje dois terços da população) deixarão de ser maioria em 2042. A própria composição da nova equipe de governo sinaliza para a atenção dada a essas minorias: só metade das funções no primeiro e segundo escalões são ocupadas por brancos, enquanto nos dois mandatos de George W. Bush apenas 30% desses cargos eram delegados às minorias.



Nesse contexto, um dos maiores desafios do novo presidente será não frustrar a expectativa não só dos americanos, mas de todo o mundo, já que foi alçado ao comando da maior potência mundial a partir de um discurso de mudança e integração. “Quanto maior a expectativa, maior a frustração. Na composição da equipe, apesar da representação de alguns grupos, ele foi menos inovador do que se esperava. Há uma coalizão para a composição do governo”, analisa o pesquisador Ronaldo Sales, ressaltando que Obama, mesmo inovador, é parte de uma estrutura partidária estabelecida.



Membro da Coordenação de Estudos Afro-Brasileiros da Fundação Joaquim Nabuco, Sales afirma que Obama terá de usar sua capacidade de mobilização para dar conta dessa expectativa, até porque nenhuma mudança social se processa de imediato.

Outro mérito do presidente foi ter atentado para uma característica da cultura dos EUA já comum à realidade brasileira: a diversidade. O governo Obama também deverá ter como um de seus pilares a justiça restaurativa, fundada na tese da construção de um novo pacto social. “É uma postura de não enfrentar os problemas simplesmente, mas de restaurar a composição em busca do equilíbrio e do novo”, explica Sales.


Fundação Joaquim Nabuco

Nenhum comentário:

Justiça Restaurativa: Marco Teórico, Experiências Brasileiras, Propostas e Direitos Humanos

...

...